Como cultivar Espada-de-São-Jorge – a planta de que espanta o mau olhado

Categorias: Decoração, Planta

São muitos os nomes dados a “Sansevieria Trifasciata” – língua-de-sogra, rabo-de-lagarto, espada-de-são-jorge, espada-de-santa-bárbara, espada-de-ogum, espada-de-iansã (quando bicolor). Ela é uma planta herbácea, tóxica e de origem africana.

Quer proteger sua casa contra mau-olhado? Simples! Compre um vaso dessa planta e coloque na entrada de sua casa. Não acredita? Faça o teste!

De acordo com pesquisa científica, a espada-de-são-jorge limpa do ar: benzeno, metanal (formol), tricloroetileno, xileno e tolueno. E produz oxigênio durante a noite. Sendo assim, muito utilizada e conhecida como uma das plantas que purificam o ar.

As folhas dessa herbácea podem ser verdes ou ter dupla coloração (verde com as bordas amareladas).

Apostar em plantas ornamentais para decorar a casa é a opção ideal para quem deseja contato com a natureza no interior do lar, além de trazer cor e charme ao ambiente; é muito comum encontrá-la no Brasil em projetos paisagísticos, tanto no interior quanto no exterior das residências.

A Espada-de-São-Jorge é uma excelente escolha para quem possui pouco tempo para sua manutenção, pois é extremamente resistente as intempéries.

Como fazer muda da Espada-de-São-Jorge

Um dos métodos é utilizar uma muda da planta, separando a touceira (tufo espesso, composto por diversos eixos de uma única planta). Retire 1 folha contendo um pedaço de rizoma e plante-a em um vaso com substrato orgânico já preparado.

 

O vaso deve ter o solo ideal para o plantio, com a seguinte sequência:

    • Argila expandida no fundo.
    • Manta de bidim sobre a argila.
    • Areia até completar 2/3 do vaso.

Finalize com o composto orgânico misturado com terra e então posicione a muda da planta. Complete com casca de pinus para manter a umidade e servir como matéria orgânica.

Regue sempre e aguarde a brotação que pode demorar um pouco (cerca de 2 meses).

Bom plantio!

 

 

Postado em 15 de Janeiro de 2018 | Faça um comentário »

Deixe seu comentário!