Como plantar Dália

Categorias: Floríferas

Ela é uma flor tão popular e querida que muitas mães apaixonadas por essa espécie colocaram o nome de Dália nas filhas. Conhece alguma Dália?

A Dália “Flor” existe em diversos formatos e cores e enfeitam e encantam muito bem qualquer jardim, não bastando, podem ser cultivadas em vasos para comercialização.

Hoje vamos falar um pouco da beleza dessas flores e como cultivá-las, para que você possa produzir um lindo canteiro ou apenas tirar alguma dúvida “se tiver”.

Hoje, entre naturais e híbridas, existem mais de 3000 variedades, com uma diversificação de formas, cores tamanhos e adaptações a diferentes condições.

A dália é uma planta semi-herbácea e perene, que se desenvolve com rapidez e tem vida longa. É mais indicada para cultivo em jardins, mas também é plantada em vasos e comercializada em corte. O cultivo da flor pertencente à família Asteraceae ocorre em todo o território nacional, com florescimento sazonal predominante durante os meses da primavera e do verão.

Ela é natural do México, mas ganhou o mundo e se adaptou a diferentes climas.

Existe dália branca, vermelha, alaranjada, rosa, amarela, roxa, mesclada, com capítulo floral tipo pompom, bola, cacto, colarete, anêmona, entre outros. As diversas versões são resultado de muito melhoramento genético realizado ao longo dos anos.

Encontramos na natureza e em cultivares flores com diferentes tamanhos, o caule da dália pode ultrapassar 2 metros de altura, embora atualmente as variedades mais cultivadas possuam no máximo 1 metro.

No paisagismo ela fica linda! Charme, beleza e elegância no seu jardim!

Mesmo quando a variedade é alta, a dália tem possibilidade de ser cultivada em vasos, desde que os recipientes sejam grandes. A partir de 90 centímetros, recomenda-se o uso de estacas para apoio.

Você sabia que: As pétalas das Dálias são comestíveis e as raízes podem ser cozidas para consumo como hortaliça? E ainda, das raízes se extrai um extrato doce chamado de dacopa, que é utilizado como bebida ou aromatizante em cafés, chás, chocolates e sorvetes. Do amido abundante na raiz também pode se extrair frutose, o adoçante indicado para diabéticos.

É uma planta linda e rica nutricionalmente falando.

 

Apanhado geral

– Desenvolvimento: a partir de sementes, por raízes tuberosas e por estacas de ramos semi-lenhosos.

– Plantios com uso de tubérculos: permitem obter flores de um tom escolhido previamente.

– Ambiente: iluminado, com iluminação direta algumas horas do dia, protegidas de vento forte.

– Clima: tropicais e subtropicais são os preferidos da dália, com temperaturas na faixa de 13 ºC a 25 ºC. Não tolera geadas.

– Condições de plantio: qualquer solo desde que não seja ácido demais, nem alcalino em excesso. Indica-se pH entre 6,5 e 7. Os melhores são os solos argilosos, bem drenados e ricos em matéria orgânica.

– Espaçamento: variedades de porte baixo, cultivadas como anuais em canteiros, utilize espaçamento de 30 a 50 centímetros entre plantas. Já se for plantar variedades maiores, o espaçamento varia de 50 a 90 centímetros.

– Adubação: ricas em fósforo e potássio. Utilize adubos orgânicos como complementos.

Postado em 4 de fevereiro de 2019 | Faça um comentário »

Deixe seu comentário!